Preliminares e 'Slow Sex' para perder o juízo na cama, ou onde quer que seja

Também não precisa de ser o Einstein para perceber que nem tudo em um encontro sexual é penetração. Internet está cheia de artigos e posts sobre a importância destes jogos para motivar o casal, manter viva a chama e outras mil e uma razões acompanhadas por guias que lhe dizem, passo a passo, o que é isto dos preliminares, que se beijos, carícias, massagens, que se você não está com pressa, que se tem que usar a imaginação. Provavelmente nada que não saiba (esperamos). Por definição, os preliminares seriam tudo o que precede o sexo, e, se você não passar o dia a praticá-lo (se assim for, os nossos parabéns), os preliminares são tudo. Se acabou de iniciar um relacionamento, ou se tem um encontro repentino, este artigo, por enquanto, não lhe interessa. A urgência chama-vos, sente-se excitado até mesmo pelo toque mais leve, não conseguem ver um filme inteiro e não vê os seus amigos há semanas; sair para uma bebida? Que perda de tempo! Está-se tão bem na cama, no sofá, no carro ou na bancada da cozinha. Desfrute. O mau é que não dura para sempre; a coisa boa, que depois pode ser ainda melhor.

Vejamos, já passaram os primeiros meses em que você se lança nos braços dele assim que o momento se apresenta (e às vezes sem se apresentar), mas vocês agora se conhecem melhor, já viu que ele se irrita com a TV, faz uma papa esquisita com o leite e as bolachas, inventa metade das letras das músicas e, mesmo assim, vocês ainda continuam com vontade de estar juntos. Sabem do que o outro gosta, como muda o seu rosto com um toque, com uma carícia no lugar exacto, com que intensidade um beijo torna-se o prelúdio de outra coisa. Aproveite todo esse conhecimento. Os preliminares não têm de ser os mesmos para todos, não há regras universais. Você pode gostar de massagens nas costas e o seu parceiro pode enlouquecer com uma guerra de cócegas, quem sabe.

Seja como for, há produtos que podem sempre ajudar, e truques que vão fazer o termostato subir num ápice. Estamos a falar, claro, de 'slow sex', uma tendência da moda que começa a instalar-se. Estamos fartos da pressa, para tudo. Comemos a correr, saímos de casa a correr, até vamos ao ginásio de carro e a correr. Uma ‘queca express’ pode ser muito divertida, certo, mas não diariamente. Se uma refeição multi-curso, com conversa e boa companhia sabe melhor do que uma barra energética no caminho para o trabalho, uma noite de jogos e carícias que aumentam a excitação até que já não conseguem aguentar mais será melhor do que uma rapidinha antes de se virarem de costas e adormecerem.

Comecem os preliminares fora da cama.

Pode iniciar os preliminares fora da cama (altamente recomendável), até mesmo à distância.

Mensagens sugestivas que anunciem tudo o que gostaria de fazer ou que lhe seja feito, toques debaixo da mesa, filmes picantes, a escolha é vossa. Em seguida, devem vir os beijos (nunca são demais), as carícias por todo o corpo (não se esqueça de nenhuma área), as mordidas (sem apertar demasiado, atenção), os suspiros, e não subestime o poder das palavras, são um poderoso afrodisíaco..

Vamos agora com esses produtos que podem ajudar. Pioneira e referência mundial do Erotic Chic, a Bijoux Indiscrets nasceu em 2016 para virar o jogo da sedução de cabeça para baixo, transformando o desejo feminino em protagonista. Prazer como estilo de vida. Esta é a premissa por detrás da sua colecção Slow Sex. Óleos íntimos, bálsamos para sexo oral, para o clítoris, géis para estimulação anal, para estimulação dos mamilos ou para masturbação, loções e óleos de massagem com efeito de calor, ou sprays para uma melhor salivação.

Imaginação e sugestão são a essência do erotismo. Consegue imaginar o prazer de se ungir com um óleo comestível de morango e mel? Sentir a cera ardente de uma vela a escorregar sobre o seu corpo? Transformar seus corpos em uma tela, desenhando sobre eles com uma pintura que vão acabar por saborear com lambidelas?

Nós dissemos-lhe, depois pode ser ainda melhor, se se atrever.