Está a navegar na EroticFeel Portugal desde Estados Unidos e temos um site específico para esse país. A partir desta versão não realizamos envios para Estados Unidos, para isso deverá mudar de versão. Quer continuar a navegar na EroticFeel Portugal ou prefere mudar para o site de Estados Unidos?

Não deixe que um mau gosto estrague o melhor sexo oral

“O Sexo e a Cidade” ensinou-nos muitas coisas. Quatro amigas a passear pelos melhores spots de Manhattan e a conversar entre Cosmopolitan e Cosmopolitan sobre os seus encontros sexuais, algo inaudito na televisão até esse momento. Assim, discutiram temas como a ejaculação precoce, as alegrias que um bom vibrador lhe pode dar, a existência da ejaculação feminina, a importância de se deitar com quem quiser, e como o sexo oral pode ser fantástico ou absolutamente desagradável. Numa cena já mítica, a desinibida Samantha recusa-se a fazer um broche ao seu amante, "o teu esperma sabe mal", ela diz-lhe. O tipo toma isso como uma desculpa do arco da velha. “Basta umas vezes para cima e para baixo, é fácil!” tenta convencê-la. “Vocês, homens, não fazem ideia daquilo com que lidamos lá em baixo”, responde ela. “Colocação dos dentes, tensão maxilar, sucção e reflexo do vómito, e balançar para cima e para baixo a gemer e tentar respirar. Fácil? Querido! É o cabo dos trabalhos!” Depois desta explicação sublime, ela admite que “com o homem certo, pode ser fabuloso. A menos que o esperma do homem seja uma viajem ao bufete dos ovos podres”. “Proponho-te uma coisa: prova-o. Se gostares, não me importo”; ele aceita, prova, e com uma cara de nojo diz "gosto”. Porque se há homens que até retiram as suas costelas flutuantes para poderem fazer eles próprios o "trabalho", um mau gosto não seria, naturalmente, um impedimento.

Enfim, vamos ao que interessa. Tanto o fluido vaginal como o sémen têm um sabor característico que pode variar em função da higiene, da dieta ou da época do ciclo menstrual (no caso das mulheres). Para evitar passar um mau bocado e, sobretudo, para evitar dar ao outro um mau bocado, é bom ter em mente uma série de dicas porque, estamos de acordo, desfrutar é complicado se o nosso parceiro ficar enojado e fugir para a casa de banho. Mas vamos primeiro fazer uma distinção chave, tanto a vulva como o pénis têm um cheiro e sabor característicos e, vamos esclarecer isto, não é mau nem nojento, é a própria natureza. Uma higiene correcta é vital para evitar a formação de bactérias que produzem maus odores, mas tendo sempre presente que as zonas íntimas têm o seu próprio microssistema, uma flora característica que as protege, e que um excesso de higiene pode destruí-la e causar o efeito contrário ao desejado, o aparecimento de infecções e maus odores.

No caso do sémen, 90% é líquido seminal composto por açúcares, proteínas, vitaminas, sais e minerais que provêm dos alimentos que consumimos. É importante cuidar do que comemos, dizem os especialistas que alimentos como melão, ananás, papaia, mirtilos, limão, legumes ricos em clorofila, arroz, pão e batatas, contribuem para melhorar o sabor do sémen. No lado oposto, espargos, couve-flor, cebola, alho e produtos lácteos tornam o esperma mais amargo. Como já dissemos, o sabor do fluido vaginal depende em grande medida da altura do mês em que a mulher está; no entanto, há produtos que pioram o sabor (e isto é verdade tanto para homens como para mulheres), como o tabaco, o álcool, a cafeína e certos medicamentos.

Os mais escrupulosos podem sempre recorrer a lubrificantes com sabores ou a produtos inovadores como as drageias de menta da Bijoux Indiscrets, que, além de terem sido especificamente concebidas para este fim, aumentam a produção de saliva. Em qualquer caso, lembre-se, o sexo oral é uma das melhores coisas que se pode fazer com a boca, não deixe que uma coisinha o prive de um prazer que não parece deste mundo.