Womanizer

O universo tem 15 biliões de anos e ainda nem sequer passou uma década desde que as mulheres podem desfrutar de um brinquedo que estimula exclusivamente o seu clitóris. E quem foram, ao fim de tanto tempo, os inventores do aparelho que revolucionou a sexualidade feminina? Nem Galileo, Tesla ou Steve Jobs (embora haja quem chegue ao orgasmo com cada novo modelo de iPhone), foram Michael e Brigitte Lenke, um casal bávaro com quem quererá entrar em contacto mais tarde (estamos a procurar nas páginas amarelas) para lhes agradecer pessoalmente. Hoje, a sua marca, Womanizer, tem mais de uma dúzia de sugadores de clitóris que encantam as mulheres mais exigentes.

-2%
Womanizer Classic Sugador de Clitóris
Womanizer Classic
125,95 €
129,00 €
-15%
Womanizer Starlet 2 Azul Safira Sugador de Clitóris
Womanizer Starlet 2
58,50 €
69,00 €
-9%
Womanizer Liberty Azul Pálido Sugador de Clitóris
Womanizer Liberty
89,50 €
99,00 €
-13%
Womanizer Duo Framboesa Sugador de Clitóris
Womanizer Duo
171,50 €
199,00 €
-16%
Womanizer Premium Preto Sugador de Clitóris
Womanizer Premium
156,95 €
189,00 €
1

Walt Disney não iria gostar (o empoderamento das mulheres não era o seu forte), mas se alguma vez descongelar o seu corpo e voltar aos estúdios, terá de o aturar. As princesas já não são meninas submissas e pacíficas à espera de um moço para as salvar, são agora guerreiras, mulheres trabalhadoras que puxam a brasa à sua sardinha sem ajuda de ninguém. A Branca de Neve inscrever-se-ia na faculdade, e deixaria de esfregar e limpar para um bando de velhos baixinhos que não sabem fritar um ovo, iria às aulas de autodefesa e compraria spray de pimenta para levar na sua bolsa, e a Bela Adormecida denunciaria o príncipe beijador por assédio (ou gostaria de acordar com a língua do príncipe Charles enfiada pela garganta abaixo?). Os contos mudam com os tempos e o mesmo acontece com os brinquedos sexuais. O engraçado é que foi preciso esperar tanto tempo para que a indústria acertasse em cheio. O universo tem 15 biliões de anos e ainda nem sequer passou uma década desde que as mulheres podem desfrutar de um brinquedo que estimula exclusivamente o seu clitóris. E quem foram, ao fim de tanto tempo, os inventores do aparelho que revolucionou a sexualidade feminina? Nem Galileo, Tesla ou Steve Jobs (embora haja quem chegue ao orgasmo com cada novo modelo de iPhone), foram Michael e Brigitte Lenke, um casal bávaro com quem quererá entrar em contacto mais tarde (estamos a procurar nas páginas amarelas) para lhes agradecer pessoalmente.

"Tenho sido um inventor toda a minha vida, mas criar um brinquedo sexual foi uma coincidência. Em 2012 li que 50% das mulheres tinham dificuldade em atingir o orgasmo. Chamou-me a atenção e perguntei-me porquê. Depois de fazer alguma pesquisa, apercebi-me que não havia inovações na indústria dos brinquedos sexuais há quase 100 anos", disse Michael ao The Huffington Post. Demasiados falos e poucas novidades. Ele não o poderia ter feito sem a sua esposa, ela estava a testar os diferentes protótipos, dando conselhos, guiando-o no caminho certo até que 18 meses mais tarde, já em 2014, ela disse-lhe "isto vai ser um sucesso mundial". Assim nasceu Womanizer, o primeiro sugador de clitóris a ser comercializado e também o nome da marca que não pararia de crescer desde então.

O segredo não está na massa, mas no clitóris, o único órgão da anatomia humana que só serve para dar prazer. Com 8.000 terminações nervosas, o dobro do número na glande do pénis, tem sido subvalorizado, denegrido e esquecido ao longo da história, supomos, porque existe apenas no corpo da mulher e não tem qualquer papel na reprodução. Não é necessário um parceiro para alcançar o êxtase, nem um homem, nem um pénis, nem um brinquedo sexual em forma de falo. O segredo do primeiro sugador estava numa válvula de sucção de ar patenteada sob o nome de Pleasure Air Technology que estimula o clitóris sem contacto.

Desde aquele primeiro modelo que estreou em 2014, a Womanizer não parou de pesquisar para melhorar a sua tecnologia. Assim, a marca tem agora mais de uma dúzia de produtos que procuram o prazer de todas as mulheres, às claras, sem preconceitos, sem medos. Ame-se, faça-o você própria e faça-o mais vezes, é essa a ideia. Dedique tempo a si própria, para se conhecer e desfrutar de si. Você sabe, as princesas modernas, com ou sem companhia, comem quando têm fome.

Silenciosos, intensos, submergíveis, os sugadores de clitóris da Womanizer são tudo o que precisa

Inventores do primeiro sugador no mercado, a tecnologia utilizada pela Womanizer evoluiu a passos largos em apenas alguns anos. Não tem comparação com nada que já tenha experimentado antes. A marca conseguiu encontrar o equilíbrio perfeito entre variações na vibração do ar e massagens sem tocar no clitóris para o estimular por completo, sem sobre-estimulação que poderia ser irritante ou invasiva. Para que se possa dar prazer sem distracções, estes brinquedos também incorporam "piloto automático”. Esqueça o ajuste manual de velocidades e intensidades e deixe-se surpreender. Não desilude. Além disso, e graças a um sensor altamente sensível, o seu Womanizer só será activado quando entrar em contacto com a sua pele. Até lá, estará em suspensão e regressará a esse modo quando o afastar do seu corpo.

Impermeáveis e submersíveis para que possa desfrutá-los durante um banho relaxante no final do dia ou enquanto toma um duche rápido e revitalizante, os diferentes modelos da Womanizer caracterizam-se por um design elegante e moderno sem floreados ou adornos desnecessários. Todas têm diferentes intensidades de sucção para que possa encontrar a que melhor se adapta aos seus gostos e necessidades. E como não há dois clitóris iguais, a maioria dos seus artigos inclui duas cabeças de tamanho diferente para garantir que todos possam desfrutar do que se adaptar melhor ao seu corpo.

Campanha #IMasturbate em colaboração com Lily Allen

Os homens masturbam-se três vezes mais do que as mulheres, será isso uma estatística aleatória? Não, isto é o que ficou claro após o inquérito global realizado pela Womanizer sobre hábitos sexuais. Segundo ele, os homens masturbam-se cerca de 203 vezes por ano e pontuam a sua libido a 7,8. As mulheres, por outro lado, masturbam-se 68 vezes e classificam a sua libido em 7,0. Outro dado surpreendente do inquérito, uma em cada cinco mulheres (33%) nunca se masturba, em comparação com 8% dos homens. Por tudo isto, a Womanizer lançou a campanha #IMasturbate com a cantora e compositora Lily Allen como a face visível.

A masturbação é positiva e melhora tanto o estado físico como mental. Tomar o controlo do seu prazer e do seu corpo, conhecê-lo, divertir-se sozinha sem se sentir culpada, aprender a desfrutar do seu corpo e a amá-lo, naturalizar a masturbação feminina, essa é a missão desta campanha. Além disso, Allen concebeu para Womanizer um pequeno e atraente estimulador que lhe facilitará muito as coisas.

Não há tédio se tiver um destes sugadores, apenas milhões de orgasmos.

Está a navegar na EroticFeel desde Estados Unidos e temos um site específico para esse país. A partir desta versão não realizamos envios para Estados Unidos, para isso deverá mudar de versão. Quer continuar a navegar na EroticFeel ou prefere mudar para o site de Estados Unidos?